alimentos

e

inverno

O texto abaixo, Alimentação no Inverno, foi escrito pela Nutricionista (do Einstein) Carolina Pereira Magalhães para a aba Notícias, do website Albert Einstein. 

Link: https://www.einstein.br/noticias/noticia/alimentacao-no-inverno

       Durante o inverno aumenta a sua vontade de consumir alimentos calóricos e gordurosos?​​ Caso sim, atenção. Estudos afirmam que não é necessário mudarmos a nossa composição alimentar durante as diferentes estações do ano. Devemos variar as refeições e dar preferência a alimentos sazonais, seguindo uma alimentação saudável e balanceada ao longo de todo ano, independentemente da estação. 

       Sopas

       Frio e sopa é uma ótima combinação, porém devemos ter atenção a composição e tamanho das porções consumidas. ​Substituir a salada com proteína grelhada por uma sopa composta por verduras, proteínas, legumes e temperos naturais pode ser uma opção saudável para os jantares de inverno. Preparações  compostas por creme de leite, macarrão, queijos gordurosos devem ser evitadas devido a maior oferta calórica. Dê preferencia a preparações com verduras, proteínas magras e legumes, como chuchu e abobrinha. Se preferir uma opção com maior oferta proteica, acrescente uma proteína de origem vegetal, como feijão, grão de bico, lentilha, ervilha ou proteínas de origem animal.

       Chás

       Além da sensação de prazer e relaxamento, o consumo regular de chás pode ter efeitos positivos no organismo, devido às propriedades antioxidantes dos polifenóis, como catequinas e flavonóides, diminuindo os efeitos causados pelos radicais livres e compostos oxidantes. Apesar de naturais, os chás devem ser consumidos com moderação, pois o excesso de algumas substâncias pode causar efeitos colaterais. Atualmente existe uma variedade enorme de chás indicados para vários objetivos, como por exemplos os chás que acalmam (maracujá, melissa, hortelã) e os estimulantes (chá mate, chá preto e chá verde).

       Chocolate quente

       O cacau possui efeito estimulante sobre o sistema nervoso central, proporcionando uma sensação de prazer e satisfação e também ação antioxidante, auxiliando na prevenção de doenças cardiovasculares e inflamatórias. Existem no mercado muitas variações de chocolate. A opção mais saudável para o consumo é o chocolate com concentração acima de 70% de cacau. Apesar dos efeitos benéficos que o cacau apresenta, não devemos esquecer que o chocolate geralmente possui açúcar em sua composição, o que aumenta muito seu valor calórico.

       Fondues

       Para não esquecer da alimentação saudável é importante fazer uma triagem dos ingredientes consumidos, por exemplo, trocar as carnes gordas por cortes mais magros, acompanhados de legumes e molhos a base de queijos magros e para a sobremesa fondue de chocolate com 70% cacau, acompanhado de frutas, evitando os doces.

       Pinhão

       Semente fonte de energia, rica em vitaminas do complexo B, zinco, cálcio, ferro e fosforo, pode ser consumida na forma cozida ou em acompanhamentos de peixes e outras carnes. É comum em festas juninas, sendo muito presente nas regiões mais frias do Brasil. Vale lembrar que apesar de ter nutrientes importantes é um alimento bastante calórico, tendo em média 20 kcal em uma porção, devendo ser consumido com moderação.

       Queijos

       Queijos amarelos e as baixas temperaturas do inverno podem parecer uma combinação irresistível, porém por serem altamente gordurosos devem ser consumidos com moderação. Devemos ter atenção à quantidade e​ tipo de queijo para evitar ganho de peso e aumento do colesterol, visto que em 100gr de queijo prato tem em média 360 kcal e 91 mg de colesterol, 100gr de queijo parmesão tem em média 264kcal e 60mg de colesterol, comparado ao queijo ricota com 140 kcal e 49mg colesterol e queijo minas frescal 264 kcal e 60 mg de colesterol. 

SHA Alimentação 

12 3023-5000

Avenida lucas nogueira garcês, 2600 

jacareí, são paulo